RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Funcionários da Secretaria de Assistência Social recebem treinamento básico de Libras - PR


1901g 
Eles estão recebendo treinamento básico da Língua Brasileira de Sinais (Libras) por meio de programa vinculado à Secretaria de Educação, Cultura e Esporte
Trinta funcionários da Secretaria de Assistência Social (SMAS) estão recebendo treinamento básico da Língua Brasileira de Sinais (Libras). A seleção, realizada através Gestão de Pessoas, da Secretaria, inclui funcionários das Proteções Especial e Básica e do Administrativo.
O curso é ofertado pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes (SMECE), por meio do Centro de Atendimento Especializado na Área da Surdez (CAES) há 6 anos, com sede na Escola Municipal Primeiro de Maio, e atende os setores públicos e privados. Segundo a Professora Daniela Liberato “O curso tem como objetivo principal a divulgação e propagação da Cultura Surda e da Linguagem de Sinais”.
A capacitação tem um tempero especial: é a presença de Alunos Instrutores Surdos, que são agentes multiplicadores da Libras e exercem papel fundamental para o sucesso do curso, dando condições aos participantes de entenderem na prática, também, a Cultura Surda. “Suas atividades são amparadas e planejadas por professoras especializadas” diz a professora Maria Claudia Lunardon.
Utilizando a Língua de Sinais, o Aluno Instrutor José  Marcelo Pereira de Miranda (12),  diz: “Gosto de ajudar e me sinto feliz”, demonstrando prazer em servir ao próximo. “Pretendemos que futuramente este trabalho seja conduzido por ex-Alunos Instrutores”, complementa Lunardon.

curso libras1

Importância do curso
Este momento vivenciado pelos funcionários da Secretaria de Assistência Social tem sido de grande importância para o atendimento direto aos usuários portadores da Surdez, ”Quando não tínhamos o conhecimento muitas vezes precisávamos escrever para nos comunicar, porém nem todos, infelizmente, são alfabetizados e hoje há condições mínimas de comunicação para atender a demanda de Surdos, relata a Assistente Social, do CRAS-Ferraria, Elizandra Lencim.
Sobre o CAES
O Centro de Atendimento Especializado na Área da Surdez – CAES, destina-se ao atendimento de alunos surdos, que em função de sua perda auditiva, comunicam-se e interagem com o mundo por meio de experiências visuais, manifestando sua cultura, ideias, valores, principalmente pelo uso da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS.
A finalidade do CAES é, em contraturno ao da escolarização, o ensino da LIBRAS e da Língua Portuguesa, como segunda língua (na modalidade escrita), para alunos surdos obrigatoriamente desde a educação infantil, conforme o Decreto Federal n°5626/2005.
A proposta do atendimento se faz por uma educação bilingue – Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e da Língua Portuguesa  escrita. Os alunos são agrupados por faixa etária ou nível de escolaridade, visando um maior aproveitamento do conhecimento da língua.
Formação dos professores
Quanto à formação exigida para este trabalho, de professora de apoio pedagógico e intérprete, é de professora bilíngue, ou seja: formação nível superior, curso de graduação em Letras Libras – Bacharelado, pós em educação especial, formação continuada em Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS, adicionais, certificado de Proficiência em Tradução e Interpretação Libras/Língua Portuguesa do Exame Nacional em Libras – PROLIBRAS/ Mec – Nível Médio, certificado de proficiência em Tradução e Interpretação Libras/Língua Portuguesa expedidos pela SEED/DEEIN/CAS-PR, declaração (intérprete ou apoio pedagógico) da FENEIS-PR (Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos).
Serviço
Informações sobre o curso podem ser obtidas com o CAE pelo facebook: Área da Surdez Campo Largo ou pelo telefone: 3292-7447
As informações sobre o CAES foram fornecidas por Agna Poletto – Diretora do Departamento de Educação Especial (SMECE).


Fonte: http://www.campolargo.pr.gov.br/site/noticias/id/1901

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI NO BLOG!!!
SEU COMENTÁRIO FAZ TODA DIFERENÇA!!!

Um comentário é o que você pensa, sua opinião, alguma coisa que você quer falar comigo.

BJOS SINALIZADOS.