RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

sábado, 23 de junho de 2018

1º ENCONTRO ARARANGUAENSE DE SURDOS / SC - 02 A 30/07/18

 https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1862436570513679&set=gm.430297114110515&type=3&theater

Semana do Tradutor UNESP/Ibilce - 24 a 28/09/2018

 
Você já pode conferir a programação oficial atualizada da XXXVIII Semana do Tradutor! Com o tema “Caminhos da acessibilidade: o papel sociocultural da tradução”, o evento ocorrerá de 24 a 28 de setembro! Visite nosso site: www.38semanadotradutor.wixsite.com/unesp

#PraCegoVer - A imagem tem fundo com tons de azul escuro e claro. No canto superior esquerdo, está escrito o tema da Semana e a data em que ela ocorrerá. No centro, “Programação”, tudo em branco e caixa alta. No canto superior direito, o logo da XXXVIII Semana do Tradutor. Ao longo da imagem, está descrita a programação em fonte branca, dividida por dia e hora (destacados com fundos alternados entre azul claro e escuro). Os horários possuem fundo preto. No canto inferior direito, estão os seguintes logos em sequência (de cima para baixo): 40 anos do curso de Tradução na Unesp/Ibilce; Unesp; Ibilce.
 
https://www.facebook.com/semanadotradutor/photos/a.558624264202338.1073741828.538958246168940/1848631318534953/?type=3&theater

Morreu Koko, a gorila que dominava a língua de sinais

Koko, uma gorila criada em cativeiro e que se tornou famosa em todo o mundo por seu domínio da língua de sinais, morreu na quarta-feira na Califórnia, anunciou a Gorilla Foundation. Ela tinha 46 anos.

A primata, que nasceu em 4 de julho de 1971 no jardim zoológico de San Francisco, morreu enquanto dormia, indicou a fundação em um comunicado.
“A capacidade de Koko para a língua e sua empatia abriu as mentes e os corações de milhões de pessoas”, ressaltou a fundação, que a descreveu como “um ícone da comunicação entre espécies”.
“Ela era muito amada e sentiremos muita falta dela”, acrescentou.

 

Em 1972, a pesquisadora e psicóloga para animais Francine Patterson começou a ensinar a língua de sinais para Koko. Logo a gorila continuou seu aprendizado na Universidade de Stanford, onde foi criada a fundação dedicada ao estudo dos gorilas em cativeiro.
Koko, que chegou a dominar mais que mil palavras, foi protagonista de muitas reportagens que a levaram à fama.
Começando pela cobertura da National Geographic, em outubro de 1978, que a mostrou tirando uma foto de si mesma e olhando em um espelho.
Koko, em seguida, ganhou mais notoriedade por sua afeição por um gatinho que ela mesmo batizou “All Ball” e sua relação até inspirou um livro infantil que se tornou um clássico, “Koko’s Kitten”.
Quando o gato morreu, atropelado por um carro, Koko mostrou sua dor por meses.
A gorila também amava pintar e participou de conversas online com muitos fãs.
A primeira embaixadora dos gorilas do planeta também foi objeto de controvérsia.
Em 2005, duas mulheres entraram com uma ação contra a fundação por tê-las forçado a ficar sem camisa na frente de Koko para se comunicar melhor.
A fundação rejeitou as acusações e a disputa resultou em um acordo amistoso.

http://www.surdosol.com.br/morreu-koko-a-gorila-que-dominava-a-lingua-de-sinais/


 

https://www.facebook.com/DPANTVNEWS/videos/851112108414521/?hc_ref=ARTrYHBtxyVzQFlngAw6jWANcsCf_BOfRJwdUfenwbNYLQ7DD2NXTQ5_hOvSB2Ipx9k