RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

terça-feira, 23 de junho de 2015

Projeto de lei para aulas em braile e Libras impõe desafio a cursinhos em Manaus

104844_697x437_crop_5583524034ac3 
Donos de cursinhos aprovam projeto, porém, admitem dificuldade para viabilizar proposta caso seja aprovada na Câmara Municipal.
Manaus – Em tramitação na Câmara Municipal de Manaus, o projeto de lei que obriga os cursos pré-vestibulares a ministrarem as disciplinas em braile e nas linguagens de sinais (libras), está sendo avaliado pela 2ª Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ). A proposta, se aprovada, vai colocar um desafio para as instituições em se adaptar a essa nova realidade.
Se o projeto for aprovado, serão realizadas, durante as aulas, traduções simultâneas por professores especializados, os quais precisarão de cursos de pós-graduações e cursos de extensão nos dois segmentos para serem contratados.
Autor do projeto, o vereador Professor Samuel afirma que o objetivo da proposta visa permitir a estudantes com deficiências auditivas e visuais chances iguais de disputa por uma vaga na faculdade. “A proposta pretende instituir melhores condições de aprendizagem às pessoas que possuam necessidades especiais por meio da implantação da educação bilíngue (para surdos e mudos) e do sistema em braile (para deficientes visuais)”, afirmou.
A proposta, porém, causa apreensão de proprietários desse tipo de empreendimento em Manaus. Apesar de afirmar que pretende cumprir a lei caso seja aprovada, o professor de história e diretor do Pré-Uni, Claudio Barbosa, admitiu que haverá dificuldades de cumprir de imediato. “‘É uma decisão difícil no momento, tendo em vista que a gente não possui profissionais capacitados para tal. Se o projeto for aprovado, é impossível que seja realizado a curto prazo, pois é preciso que se imponha ou se estabeleça um período para que essa lei possa entrar em vigor. No entanto, o que é lei não se discute, precisa ser cumprida, se for aprovada, vamos cumpri-lá mesmo com dificuldade”, destacou.
O diretor ainda afirmou que no curso nunca existiu alunos com deficiências audiovisuais, mas que seria importante a admissão dos mesmos para integra-lós à sociedade. ”Os deficientes não são diferentes de nós: eles só possuem uma forma diferente de linguagem e de se expressar, daquilo que a gente considera como normal. Não há como inseri-los na sociedade exercendo todos os direitos de cidadania, se não for disponibilizado para eles meios suficientes para que eles possam se comunicar com as pessoas. Portanto, tudo aquilo que foi útil para inserir essas pessoas na sociedade, exercendo todos os seus direitos inerentes a cidadania, é muito bem-vindo”, enfatizou o professor.
”Fui procurado por alguns donos de cursos pré-vestibulares, e eles estavam preocupados com os custos que a lei poderia gerar à eles, mas na verdade, não estavam vendo as oportunidades. Além de ajudar na inserção dessas pessoas na sociedade, eles poderão empreender”, afirmou o vereador professor Samuel.

 http://www.surdosol.com.br/projeto-de-lei-para-aulas-em-braile-e-libras-impoe-desafio-a-cursinhos-em-manaus/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI NO BLOG!!!
SEU COMENTÁRIO FAZ TODA DIFERENÇA!!!

Um comentário é o que você pensa, sua opinião, alguma coisa que você quer falar comigo.

BJOS SINALIZADOS.