RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

domingo, 14 de junho de 2015

Brasileiro de Handebol para Surdos estimula modalidade em Uberlândia

Brasileiro de Handebol para Surdos estimula modalidade em Uberlândia

Competição para surdos se difere da convencional apenas pela comunicação. Disputa será de 19 a 21 de junho e supervisionada pela Confederação Brasileira

Mesmo com poucas equipes de handebol em  Uberlândia, o esporte terá outra oportunidade para se mostrar e atrair atletas. De 19 a 21 de junho, o Campeonato Brasileiro de Handebol dos Surdos será realizado na Arena Sabiazinho, em Uberlândia, e as inscrições das seleções das federações devem ser feitas até esta sexta-feira, às 16h, horário do sorteio dos grupos para a tabela oficial.
A competição é organizada pela Associação dos Surdos de Uberlândia (Asul), com apoio da Federação Mineira Desportiva de Surdos (Fmds) e supervisionada pela Confederação Brasileira de Desportos para Surdos (Cbds).
– Os jogos serão observados pela comissão técnica da Seleção Brasileira. O campeonato pode revelar atletas que podem representar o Brasil em outras competições – comentou o organizador e treinador da Seleção Mineira, Rafael Tim.
A idade mínima para jogar é 16 anos e não há máxima, sendo necessária, apenas, a apresentação de atestado médico. As regras do handebol para surdos são as mesmas do esporte convencional. O que diferencia as modalidades é a comunicação entre atletas e árbitros.
– Os atletas que participam são completamente surdos ou com deficiência auditiva severa. Os jogadores com implante interno ou externo não podem jogar. O árbitro usa sinais, gestos convencionais e apito, já que tem pessoas que não são surdas no público. A única diferença é a bandeira para sinalizar determinada situações de jogo – explicou Tim.
A seleção treinada por Rafael Tim é formada basicamente por atletas da cidade. Na equipe masculina, 12 dos 16 atletas são de Uberlândia. A feminina conta com 10 jogadoras uberlandenses. Mesmo a cidade sendo bem representada, o treinador acredita que falta incentivo para o esporte.
– A baixa procura pelo esporte não é só em Uberlândia. O handebol não é tão divulgado nacionalmente, mas é muito praticado, principalmente, em escolas e universidades. Trazer o evento para Uberlândia é o primeiro passo para as pessoas se interessarem. Mas precisa de muita coisa e a principal é o apoio logístico. Parece que quem deveria ser responsável pelo esporte na cidade não se interessa – lamentou o treinador.
Os interessados em praticar o esporte devem procurar a sede da Asul, Rua Geraldino Carneiro, 25, no Bairro Luizote de Freitas. A equipe feminina treina aos sábados das 8h às 10h, e em seguida, é realizado o treino da equipe masculina até às 12h.

 http://diariodosurdo.com.br/2015/06/brasileiro-de-handebol-para-surdos-estimula-modalidade-em-uberlandia/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI NO BLOG!!!
SEU COMENTÁRIO FAZ TODA DIFERENÇA!!!

Um comentário é o que você pensa, sua opinião, alguma coisa que você quer falar comigo.

BJOS SINALIZADOS.