RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

sábado, 4 de julho de 2015

Óculos 3D para deficientes auditivos chegam em breve aos cinemas do país

A Epson lançou nesta quarta-feira (01), em evento em São Paulo, seus novos óculos de realidade aumentada, o Moverio BT-200. O gadget auxilia deficientes auditivos a acompanhar conteúdo em TV, canais On Demand e cinemas. Através dos óculos, legenda e interpretação em libras são transmitidos direto para o usuário, sem interferir em sua experiência.
img_4830
Moverio BT-200, novo óculos de realidade aumentada da Epson (Foto: Leonardo Ávila/TechTudo)
O Moverio BT-200 pesa 88 g, uma diminuição na casa de 60% em relação ao seu antecessor, o BT-100. O que mudou foi a bateria, que tinha autonomia de até 6 horas no modelo anterior, e agora está em uma caixinha que precisa ficar conectada constantemente aos óculos.
Munido de botões e um trackpad multitouch, esse dispositivo, além de portar a bateria, serve também como o controle dos óculos. Ele é capaz de se comunicar via Wi-Fi, Bluetooth 3.0 e Miracast com outros aparelhos. Diferente do Google Glass, por exemplo, os óculos em si, cumprem apenas função de projetor, câmera e leitor de movimento.
Moverio: óculos voltado para portadores de necessidades especiais funciona com bateria externa (Foto: Divulgação)
Moverio: óculos voltado para portadores de necessidades especiais funciona com bateria externa (Foto: Divulgação)
Testamos o Moverio BT-200
Com sistema baseado em Android, o Moverio funciona com o aplicativo MovieReading. É preciso ter o app no celular ou tablet para fazer o software funcionar, mas a inicialização ocorre com facilidade, ao toque de um botão. Vale ainda ressaltar que o wearable funciona sob a versão 4.0.4 do Android, traz processador dual core de 1,2 GHz e 1GB de RAM. O espaço de armazenamento é de 8GB mas pode ser expandido para até 32 com um SD Card.
No teste, pudemos ver o aplicativo MovieReading em ação no Moverio. Sendo apenas uma tela com legendas projetada em ambas as lentes, a demonstração foi bem simples, ainda mais se você considerar que o gadget também entende gestos de cabeça através de giroscópio e acelerômetro, traz display 3D em definição próxima do Full HD além de câmera e microfone embutidos. Pontos positivos: a experiência é, de fato, nada intrusiva e o usuário pode controlar facilmente a posição e tamanho da legenda ao seu gosto através da caixinha.
O Moverio também traz lentes que podem ser ajustadas à luminosidade ambiente (Foto: Leonardo Ávila/TechTudo)
O Moverio também traz lentes que podem ser ajustadas à luminosidade ambiente (Foto: Leonardo Ávila/TechTudo)
Disponibilidade
O foco da Epson são as empresas. Embora haja planos futuros de disponibilizar o Moverio em lojas, a ideia, no momento, é atender apenas companhias interessadas em soluções de realidade aumentada.
Ainda não há previsão de quando a novidade chegará aos cinemas brasileiros. As empresas estão aguardando uma regra da Ancine, que obriga a adoção de medidas inclusivas para deficientes nas salas de cinema. “A sala não depende de nenhuma estrutura específica, nem da aquisição de nenhum equipamento especializado a não ser o óculos com a aplicação”, comenta Maurício Santana, diretor da Iguale, empresa criadora do app MovieReading.
A ideia é que salas exibidoras adquiram unidades do Moverio no futuro e disponibilizem o aparelho para os clientes, ao entrarem na sessão, assim como acontece com os óculos 3D. Através de um app disponível para tablets, os próprios clientes conseguem usar o serviço. O preço do aluguel do óculos estaria incluso no valor do bilhete.

 http://diariodosurdo.com.br/2015/07/oculos-3d-para-deficientes-auditivos-chegam-em-breve-aos-cinemas-do-pais/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI NO BLOG!!!
SEU COMENTÁRIO FAZ TODA DIFERENÇA!!!

Um comentário é o que você pensa, sua opinião, alguma coisa que você quer falar comigo.

BJOS SINALIZADOS.