RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Tyson Gillies tem capacidade auditiva de apenas 30% no ouvido esquerdo e precisou estudar o jogo a fundo para construir uma carreira profissional e vencedora no Pan

Timothy Smith (e) e Tyson Gillies comemoram o ouro emocionante do Canadá no beisebol.

Clinicamente surdo, o canadense Tyson Gillies teve de ingorar durante sua vida toda aqueles que diziam que ele não seria capaz de seguir em frente com seu sonho. No caso, se tornar uma estrela do beisebol e campeão pan-americano pelo país nestes Jogos de Toronto.
O jogador de 26 anos, de Vancouver, tem capacidade auditiva de 30% no ouvido esquerdo e de 50% no direito. No dia a dia, usa aparelhos para aumentar seu poder de captação, ao mesmo tempo que desenvolveu a habilidade de leitura labial. Isso sem dúvida o ajuda num campo de beisebol, mas de nada adiantaria se não fosse sua habilidade como “outfielder” que lhe levou à Major League Baseball (a principal e mais rica liga de beisebol da América do Norte e do mundo). E também à seleção de seu país.

096rvahjpxyi0is7lydaxvw7n 

“Eu nasci assim”, afirma Gillies ao jornal “Toronto Sun”. “Foi definitivamente mais difícil praticar esportes quando era mais jovem, quando ainda estava aprendendo sobre minhas dificuldades para ouvir. Tive de aprender a não abaixar a cabeça quando deixo as coisas passarem. As frustrações que vêm com esse problema de audição e a dificuldade para se comunicar com as pessoas são constantes, nunca terminam. Tive de dizer a mim mesmo que não havia outro jeito, que o que deveria fazer era tirar o melhor dessa situação.”
Tirar o melhor dessa situação na vida – e no esporte. Para compensar qualquer detalhe que possa passar despercebido em relação à concorrência, o canadense teve de se esforçar para entender o jogo de uma outra maneira, talvez até mais aprofundada. “No campo, dependo de saber cada jogada, cada possibilidade, onde os oponentes estão, porque não dá sempre para ouvir as pessoas gritando. Dependo da minha visão de jogo e meu conhecimento sobre o jogo. Estudo sempre, e talvez minha visão seja fenomenal. Sei que enxergo coisas que os outros não veem. É o preciso fazer.”
Jogador do San Diego Padres, o canadense é um dos destaques da seleção que conseguiu um dos ouros mais emocionantes deste Pan. Na final contra os Estados Unidos, os times terminaram empatados e precisaram de mais entradas para definir o campeão. Os EUA saíram na frente e colocaram pressão nos anfitriões. Até que em uma sequência maluca, marcada por dois erros graves dos adversários, os donos da casa conseguissem a virada na última jogada e no bicampeonato pan-americano para o país.

 http://www.surdosol.com.br/tyson-gillies-tem-capacidade-auditiva-de-apenas-30-no-ouvido-esquerdo-e-precisou-estudar-o-jogo-a-fundo-para-construir-uma-carreira-profissional-e-vencedora-no-pan/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI NO BLOG!!!
SEU COMENTÁRIO FAZ TODA DIFERENÇA!!!

Um comentário é o que você pensa, sua opinião, alguma coisa que você quer falar comigo.

BJOS SINALIZADOS.