RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

sábado, 4 de julho de 2015

EscreVendo o Português, viVendo o mundo da leitura

         O ensino da leitura é um grande desafio para professores de língua portuguesa como segunda língua para surdos. Mas com certeza não se compara ao desafio da criança surda para aprender a ler.
Não há uma receita certa, infalível para auxiliar o professor. Por isso, precisamos aguçar nossos olhos e observar a criança surda nessa jornada. Para ela, a noção de palavra é muito distante de sua realidade, a questão da escrita é uma incógnita, já que ela não representa a língua dessa criança. Por isso, dizer para a criança que ela precisa aprender, que é importante e etc, etc não é suficiente para estimulá-la.
         Observando as crianças ouvintes de três, quatro anos, percebemos que elas adoram cantar, declamar pequenos versos, às vezes até poemas. Ora, essas crianças já estão aprendendo a ler. Cada música, poema ou verso que elas aprendem é um passo rumo à leitura. Quantas palavras, significados ficam registrados em sua memória! Quanta alegria em cantar! Mas, acima de tudo, quanto prazer em aprender a Língua Portuguesa!
Pensando especificamente na criança surda, é importante lembrar que a primeira língua que ela aprende é a Libras, não é o Português. Então, aprender a ler significa aprender uma segunda língua, à qual a criança não tem acesso pelo ouvido. Ou seja, diferentemente das ouvintes, as crianças surdas, ao chegarem na escola, não têm um “banco de palavras” na memória para auxiliá-las na leitura.
Será que nós professores temos consciência disso? Como nós ensinamos? Como selecionamos os textos? Que tipo de textos oferecemos?
         Ler não é uma atividade realizada apenas para aprender a gramática do português. Ler não é uma atividade que se faz para cumprir tarefas pedidas pelos professores. Ler vai muito além de decifrar palavras que aparecem em sequência num pedaço de papel.
De fato a leitura permite realizar todas essas atividades, no entanto, essa não é sua finalidade. Para que uma criança surda aprenda a ler falta algo. Falta prazer. Onde está o prazer de aprender a língua portuguesa?
Está em suas mãos, professor! Deixe a criança surda cantar, declamar com as mãos. Associe movimento aos textos, junte alegria, acrescente emoção! Misture com descobertas, tempere com desafios, recheie com cores e cubra com conhecimento! Depois, deixe-a curtir e repetir quantas vezes ela quiser. O sabor dessa aventura a gente nunca esquece!
Neste primeiro semestre de 2015, iniciamos o projeto “Identidade” estudando as partes do corpo. Para ajudar na aquisição do vocabulário (etapa indispensável para o desenvolvimento da leitura), usamos vários materiais de apoio, como os bonecos de pano articulados, o kit caras e caretas, fichas com o nome das partes do corpo, dados com o nome das partes do corpo, atividades dirigidas, jogos online, entre outros, e tivemos aulas na sala de informática. Veja o que fizemos...

O resultado, confira abaixo!










http://casfcee.blogspot.com.br/2015/06/escrevendo-o-portugues-vivendo-o-mundo.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI NO BLOG!!!
SEU COMENTÁRIO FAZ TODA DIFERENÇA!!!

Um comentário é o que você pensa, sua opinião, alguma coisa que você quer falar comigo.

BJOS SINALIZADOS.