RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Carateca surdo vai ao Arnold Classic 2015, no RJ: “sonho com o mundial”

André Felipe Fonseca é faixa marrom e está na preparação para competição que ocorre de 29 a 31 de maio. Primeiro o carateca disputa a Copa Norte, em Manaus
O lutador de caratê faixa marrom André Felipe Fonseca, 24, se prepara para uma competição importante na carreira. O carateca é surdo e vai para o Rio de Janeiro disputar o Arnold Classic Brasil 2015, que ocorre de 29 a 31 de maio. O evento tem como mentor o ator americano Arnold Schwarzenegger. O atleta irá representar a Liga Roraimense de Karatê Interestilos (LRKI).
André Felipe Fonseca, lutador de Karatê mudo (Foto: Nailson Wapichana) 
André Felipe é faixa marrom no caratê Interestilos
 
Antes de ‘encarar o Arnold’ o carateca participa da Copa Norte, em Manaus (AM), no dia 18 de abril, que serve como preparação para o Arnold Classic, assim como garante classificação para o Campeonato Brasileiro em julho, e conta pontos para o ranking da Confederação de Karatê Interestilos do Brasil (CKIB).
Conforme o carateca André Felipe, que se comunicou através de sinais com a mãe, ele está com uma expectativa muito boa para as competições que irá participar. Uma das ambições do lutador é participar do Campeonato Brasileiro e o Mundial. Para isso, Felipe deixa um recado para aquelas pessoas que possuem algum tipo de deficiência.
– Precisa treinar, observar, e cada dia aprender para que no futuro possamos caminhar e fazer uma boa competição. Saber como enganar o adversário e sempre saber como desenvolver, tanto faz ouvinte ou surdo é preciso lutar. A pessoa com deficiência é livre para buscar o que quer. Estou com uma expectativa muito boa para todas as competições e sonho com o mundial e o brasileiro e obter vitórias, que é o mais importante. As pessoas com deficiência precisam treinar e podem conseguir muitas coisas, não precisa ter medo, é importante praticar esporte e aproveitar o que há de bom – afirmou o lutador.

Maria Amélia e André Felipe (Foto: Nailson Wapichana) 
Comunicação ocorre através de sinais com a mãe
 
A professora Maria Amélia Firmino, mãe de André, é a principal incentivadora do lutador e enfrentam quase todos os desafios juntos, menos nas lutas. Segundo ela o filho a surpreende pelas conquistas e espera que continue evoluindo e consiga realizar os sonhos.
– O nosso dia a dia é bem corrido, fazemos muitas coisas, mas damos conta de tudo, e superação é o nome que o André deveria ter. Porque é um presente de Deus na minha vida, e a cada dia ele me surpreende, seja na faculdade, no trabalho e em outras coisas. Na hora da luta, não sentimos essa diferença de deficiência, acredito que isso é até uma vantagem para ele, pois ele fica atento e a surdez chega a ser um ponto positivo para ele. Ele é um orgulho para mim pelas conquistas – disse Maria.
Precisa treinar, observar, e cada dia aprender para que no futuro possamos caminhar e fazer uma boa competição. Saber como enganar o adversário e sempre saber como desenvolver, tanto faz ouvinte ou surdo é preciso lutar. A pessoa com deficiência é livre para buscar o que quer.
André Felipe Fonseca
Para o professor, Adauto Andrade, logo quando André começou a treinar a academia não sabia como trabalhar com o atleta por ser surdo, mas que se adaptou, e hoje é um dos melhores lutadores da Liga e sempre se destaca nas competições que participa. Já foi 3º lugar no Campeonato Mundial para Surdos em Margarita, na Venezuela.
– Dentro do Karatê não existe essa linguagem de sinais, mas nós nos adaptamos com isso com a chegada do André. Porque temos essa obrigação de trabalhar a inclusão social. Nós desenvolvemos um excelente trabalho e foi um presente de Deus para todos nós, pois nos ele nos dá muito orgulho e eleva o nome de Roraima para o lugar mais alto do pódio – destacou.
Ainda conforme Andrade, o lutador apesar de ser surdo, não mede esforços quando o assunto é treinos e competições. Para o professor, André Felipe é motivo de orgulho e muita superação. O atleta participa no dia 18 de abril da Copa Norte de Karatê Interestilos que servirá como preparação e para pegar mais ritmo de luta para o Arnold Classic.

Maria Amélia e André Felipe (Foto: Nailson Wapichana)
Maria Amélia acompanha de perto a preparação do filho André Felipe
 
 
– O André é impressionante, para para ele não existem limites. Quando luta com pessoas que são ouvintes ele fica sempre entre os melhores, assim como com os não-ouvintes. Ele é um motivo de muita superação de um país que precisa lutar pela inclusão social. Por isso estamos acreditando e muito confiantes que André Felipe estará mais uma vez no pódio, tanto na Copa Norte como no Arnold Classic – finalizou o professor.


Fonte: http://globoesporte.globo.com/rr/noticia/2015/04/lutador-de-carate-surdo-se-prepara-para-o-arnold-classic-2015-no-rj.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI NO BLOG!!!
SEU COMENTÁRIO FAZ TODA DIFERENÇA!!!

Um comentário é o que você pensa, sua opinião, alguma coisa que você quer falar comigo.

BJOS SINALIZADOS.