RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

terça-feira, 28 de abril de 2015

Aluno aprende a língua de sinais

1429934199pag4-secundria 
 Santa Catarina – O atendimento ao aluno com deficiência auditiva deve ser feito a partir da capacitação do profissional docente, para que o trabalho pedagógico aconteça a partir da comunicação em Libras.
Ele adora conversar. A comunicação tem um jeito peculiar. Lucas da Silva Ramos, 5 anos, é portador de perda auditiva severa. Aluno do Centro de Educação Infantil do bairro Progresso, em Laguna, ele conta com uma professora auxiliar na rede pública.
O pequeno também é acolhido, regularmente, pelo atendimento de educação especializada da escola Elizabeth Ulysséa Arantes, onde aprende a Língua Brasileira de Sinais (Libras), já na primeira infância. A vídeo-aula chama a atenção do menino e contribui com o seu desenvolvimento.
Os recursos e metodologias utilizados no processo de ensino de Libras foram organizados pela professora Maria Gorete que faz o uso de técnicas de conversação e tecnologias assistidas. Para ela, todos deveriam passar pelo processo de alfabetização em Libras. “A inclusão deve ser garantida em todos os contextos”, ressalta.
O atendimento ao aluno com deficiência auditiva deve ser feito, a partir da capacitação do profissional docente, para que o trabalho pedagógico aconteça a partir da comunicação em Libras.
O cotidiano escolar deve ser permeado de propostas que oportunizem a constituição da identidade própria de cada estudante, o reconhecimento e a valorização das diferenças e potencialidades, o atendimento às necessidades educacionais no processo de ensino e aprendizagem, como base para a constituição e ampliação de valores, atitudes, conhecimentos e habilidades.
Educação inclusiva
Os alunos especiais na rede pública municipal participam da educação inclusiva. Nas escolas Elizabeth Ulyssea Arante (Portinho), Iracy Virgínia Rodrigues (Barranceira), Custódio Floriano de Cordóva (Passagem da Barra) e Armando Calil Bulos (Estreito) e no Centro de Educação Infantil Laureni Vieira de Souza (Vila Vitória), um psicopedagogo atende as crianças por 90 minutos a cada dia. O espaço do atendimento foi equipado com computadores, material didático e brinquedos pedagógicos fornecidos pelo Ministério da Educação, intitulada sala de atendimento educacional especializado. Na rede pública de Laguna são 25 estudantes com variadas deficiências.


Fonte: http://www.notisul.com.br/n/geral/aluno_aprende_a_lingua_de_sinais-52282

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI NO BLOG!!!
SEU COMENTÁRIO FAZ TODA DIFERENÇA!!!

Um comentário é o que você pensa, sua opinião, alguma coisa que você quer falar comigo.

BJOS SINALIZADOS.