RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

“WhatsApp para surdos” promete facilitar a comunicação entre todos

Existe uma barreira comunicativa entre surdos e ouvintes. Com poucas exceções, o ouvinte interage com o ouvinte e o surdo com o surdo, o que dificulta a inclusão social da comunidade surda.

Especialistas dizem que a melhor forma de se comunicar com os surdos é através da Libras (Língua Brasileira de Sinais). Mas, nem sempre isso é possível, porque a maioria dos ouvintes desconhece a língua de sinais.
As tecnologias da informação e comunicação podem contribuir nesse sentido. Por exemplo, o Bruno Rafael, 26 anos, que é formado em Ciência da Computação pela UFAL (Universidade Federal de Alagoas), campus Arapiraca e faz Mestrado em Informática no Campus A. C. Simões, e uma equipe de bolsistas da universidade e parceiros, como os designers do grupo Cumbuca, está desenvolvendo um aplicativo que promete facilitar a comunicação entre ouvintes e surdos.
falibras2O Falibras é um projeto antigo da UFAL que tem como objetivo criar um tradutor Português para a Libras por meio de animações. No final da graduação, Bruno era bolsista do projeto. Em 2013, ele propôs ao seu orientador a ideia de integrar o Falibras às redes sociais.
Na entrevista a seguir, Bruno fala sobre o que diferencia o aplicativo desenvolvido por ele e sua equipe de outros aplicativos que traduzem o Português para a Libras; em que fase está o projeto; o esforço para disponibilizar o app rapidamente e a participação que fará na XX Conferência Internacional sobre Informática na Educação, que acontece em Santiago (Chile), de 1 a 3 de dezembro.
Existem outros aplicativos com a mesma proposta do Falibras? Ele será integrado a qual rede social?

Já ouviu falar no Hand Talk? Ele também é um app que traduz o Português para a Libras. No entanto, existem algumas diferenças entre os projetos. O Falibras tem um cunho acadêmico e social. Ainda não é uma empresa. Além disso, o Hand Talk só faz a tradução, o Falibras é um tradutor completo. E o meu projeto é um messenger que traduz em tempo real o diálogo. Ele será integrado com a rede social Telegram, que é uma concorrente do WhatsApp. Isso fará com que a ferramenta não seja usada apenas por ouvintes ou surdos. Mas que possa unir as duas comunidades.
O que falta terminar no projeto?
Existe muita coisa pronta. Exemplo, o tradutor, a parte de interpretação textual, está pronto. Mas, por ser algo acadêmico, todo ano muda os bolsistas, todo ano é uma forma diferente de desenvolver. Isso faz o processo se tornar lento.
A ideia é finalizá-lo no próximo ano? E como pretende disponibilizá-lo?
Estou escrevendo a proposta de dissertação. Acho que no começo do ano eu termino o processo de desenvolvimento e começo a testar. Meu intuito é que todos possam usar de forma gratuita. Mas é praticamente impossível manter um projeto assim sem capital.
Algum surdo já usou o Falibras ou isso é só mais pra frente?
Já mostrei para alguns amigos, mas algo totalmente informal.
Como foi receber a notícia de que o seu artigo foi aceito para ser apesentado e publicado na XX Conferência Internacional sobre Informática na Educação, que acontece em Santiago (Chile), de 1 a 3 de dezembro?

2 comentários:

  1. Será muito legal para a comunicação com os surdos através das redes sociais

    ResponderExcluir

COMENTE AQUI NO BLOG!!!
SEU COMENTÁRIO FAZ TODA DIFERENÇA!!!

Um comentário é o que você pensa, sua opinião, alguma coisa que você quer falar comigo.

BJOS SINALIZADOS.