RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Filme: Black




            Michelle McNally (Rani Mukherjee) é uma garota que perdeu a visão e audição alguns meses depois do seu nascimento e passa a viver em um mundo negro onde está isolada na escuridão de sua própria existência, presa por sua incapacidade de ver, ouvir e se expressar. Seus pais desesperados com a situação da sua filha contrata o professor Debraj Sahai (Amitabh Bachchan) que é idoso e alcoólico e que trabalha com surdos e cegos e têm métodos pouco convencionais para ensinar seus alunos, porém sempre visando benefícios a longo prazo. Muitos anos depois, Michelle já aprendeu bastante, tornando-se mais relaxada e expressiva, e é capaz até de dançar e habilmente, por sinal. Debraj convence o diretor de uma universidade para conceder-lhe uma entrevista e ela passa, tornando a primeira pessoa surda-cega a estudar naquela universidade. Infelizmente nem tudo são flores! Debraj desenvolve a doença de Alzheimer e lentamente, ele se esquece de tudo, incluindo todas as palavras e seus significados. A primeira metade do filme é uma adaptação da autobiografia de Helen Keller - A HISTORIA DA MINHA VIDA, livro que inspirou o filme O milagre de Anne Sullivan (The Miracle Worker).



Resenha Do Filme “Black”

     O filme Black que é baseado nas decisões humanas na delicadeza de uma pessoa deficiente com uma pitada de carinho, educação e adaptação na sociedade. Na historia de uma família anglo-indiana católica chamada McNallys, cuja filha mais velha, Michelle, ficou surda e cega após uma doença que teve quando tinha meses de idade.
        Ela cresce sem conseguir se comunicar com o mundo, e seus pais não conseguem, e não sabem como educá-la. Quando nasce a filha mais nova, Sara, as dificuldades aumentam ainda mais pela diferença de ambas e Michele começa a sentir ciúmes da sua irmã sara pelo carinho extremo dos pais. Como a ultima saída, a Sra. McNally escreve para uma escola especializada em educação de crianças cegas e surdas, e a escola encaminha Debraj Sahai, que tem a missão de ensinar Michelle a se comunicar com o mundo. Ela trata ele de modo violento, assim como todos que tentam se aproximar dela. Mas ele com muito esforço e persistência consegue criar uma via de comunicação com Michelle que até então vivia na escuridão, num mundo negro, ‘black’. Ele conquista a confiança da mãe, e principalmente do pai que insistia em acreditar q aquele trabalho desenvolvido por Sahai fosse possível. Então passa a viver com eles.  Michelle cresce tendo Sahai como professor, amigo e companheiro, e todos admiram sua desenvoltura, apesar dos problemas. Ambos então resolvem que      
          Michelle deve se tornar uma Universitária. Ela é avaliada por uma banca de professores, e é aceita para cursar o Bacharelado em Artes. Nesse novo ambiente, os desafios se multiplicam.
       Mas Sahai e Michelle formam uma equipe e os dois procuram superar cada obstáculo com a esperança de que cada sentença aprendida lance luz no mundo interior de Michelle. Michelle é reprovada em três anos seguidos, pensa em desistir, mas, e convencida por Sahai a continuar. Tudo parecia bem, até que Sahai começa a ter falhas de memória. Os esquecimentos se tornam frequentes, e de repente ele some da vida de todos. Michelle o procura por anos, e dessa vez sua solidão tem somente a companhia de Deus. 
        E onde ela consegue com o esforço de tantas vindas e idas no descore de sua faculdade termina a faculdade com alegria e triste sem poder ter o privilegio do seu professor vela formada depois de 40 anos estudando. Em seu discurso ela descreveu com seu modo o orgulho e agradecimento pelo que seus pais e seu professor fizeram em sua vida
      Portanto na critica humana a forma de ensino que sue professor teve com ela ,sua didática nada convencional faria hoje em dia muitas pessoas ficariam espantadas. A na verdade de uma forma irracional me fez ver que medidas drásticas são os melhores remédios e melhores tratamentos. Onde deve se predominar a luz na vida de qualquer pessoa independente das suas dificuldades aparentes.



Título original: Black
Título no Brasil: Black
Diretor/Produtor (a): Sanjay Leela Bhansali
Editor (a): Bela Segal
Roteiro original: Bhavani Iyer/Sanjay Leela Bhansali/Prakash Kapadia
Cinematografia: Ravi K. Chandran
Música de: Monty Sharma
Distribuído por: Applause Entertainment
Gênero: Drama
Duração: 01h 59min
País de origem: India
Linguagem: Hindi
Ano de lançamento:  2005
Elenco

Amitabh Bachchan ------ Como Debraj Sahai
Rani Mukherjee ------ Como Michelle McNally
Ayesha Kapoor ------ Como Jovem Michelle McNally
Shernaz Patel ------ Como Catherine McNally
Dhritiman Chaterji ------ Como Paul McNally
Nandana Sencomo ------ Como Sarah McNally
Sillo Mahava ------ Como Sra. Gomes
Mahabanoo Mody-Kotwal ------ Como Sra. Nair
Jeroo Shroff ------ Como Mrs. Brugger


http://oficinadelibras.blogspot.com.br/2013_05_01_archive.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI NO BLOG!!!
SEU COMENTÁRIO FAZ TODA DIFERENÇA!!!

Um comentário é o que você pensa, sua opinião, alguma coisa que você quer falar comigo.

BJOS SINALIZADOS.