RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

domingo, 27 de abril de 2014

Avô denuncia falta de intérprete de libras em escola municipal

Ausência de intérprete » Três alunos com deficiência auditiva da Escola Municipal Rosimar de Macedo Lima, estão sem acompanhamento necessário

Mariana Fabrício - Diario de Pernambuco
Publicação: 15/04/2014 14:44 Atualização: 15/04/2014 16:55
Todas as tardes, o vigilante  Severino Ramos, de 52 anos, caminha do Morro da Conceição até a Avenida Norte para levar seu neto, Kaio da Silva, 13, até a Escola Municipal Rosimar de Macedo Lima. Apesar da rotina diária e do esforço que faz para garantir a frequência do garoto às aulas, Severino sabe que pouco do que for ensinado em sala será absorvido por Kaio. Deficiente auditivo, o garoto está há dois anos sem acompanhamento de um intérprete de libras em sua classe e encontra dificuldade para acompanhar as aulas do terceiro ano B, no período da tarde, no qual está matriculado.


Apesar do direito ao atendimento educacional especializado aos portadores de deficiência ser garantido pelo Artigo 54 do Estatuto da Criança e do Adolescente, mais dois alunos da  Escola Municipal Rosimar de Macedo Lima, não têm acompanhamento adequado. Segundo a diretoria da unidade, ofícios já foram enviados à Secretaria de Educação solicitando os profissionais, mas há dois anos que a escola não é contemplada.

“Eu não sou formado. Só estudei até o primeiro garu, mas mesmo assim sei da importância que têm os estudos. Por isso que mesmo sabendo da dificuldade que ele vai ter, eu o levo até a Escola. Infelizmente o caderno dele vai limpo e volta limpo. É muito triste ver isso, eu me emociono, mas sei que se não fizer isso estarei descumprindo meu papel de avô”, explica o vigilante, que atrás dos direitos do neto fez a denúncia no fórum de jornalismo colaborativo do Pernambuco.com, Cidadão Repórter.

Ao procurar a Secretaria Executiva de Gestão pedagógica, a resposta recebida por Severino foi que no segundo semestre deste ano será realizado um concurso para a contratação de intérprete de libras. Até esse período, Kaio e mais três alunos ficaram sem o atendimento necessário. “Deveria ser feita uma contratação de profissionais, porque até agora só vieram estagiários e eles não passam muito tempo alegando a bolsa é pouca e atrasa muito. Então se não dão condições a eles realmente não podem ficar”, conta Severino.

Procurada pela equipe do Pernambuco.com, a Secretaria de Educação esclareceu que a contratação temporária de 300 intérpretes de libras está em andamento e que esses profissionais devem devem atuar no fim deste semestre. Também foi explicado que o edital  do concurso público para estes profissionais está sendo elaborado e até julho deve ser lançado.

Segundo dados do órgão, 150 alunos demandam esse atendimento na rede municipal de ensino.

 http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/vida-urbana/2014/04/15/interna_vidaurbana,499368/avo-denuncia-falta-de-interprete-de-libras-em-escola-estadual.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI NO BLOG!!!
SEU COMENTÁRIO FAZ TODA DIFERENÇA!!!

Um comentário é o que você pensa, sua opinião, alguma coisa que você quer falar comigo.

BJOS SINALIZADOS.