RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

sábado, 15 de agosto de 2015

Árbitro sofre até com jogador surdo, que já foi expulso por reclamação

Croácia – Damir Desnica nasceu surdo e foi profissional de futebol campo e jogou no time HNK Rijeka.

A arbitragem não está aliviando para ninguém neste Brasileirão. Com a recomendação de coibir reclamações por parte de jogadores e técnicos, os árbitros têm distribuído cartões vermelhos ao menor sinal de cara feia. A situação levou alguns expulsos a dizerem coisas do tipo “querem que a gente seja mudo”. Mas será que isso adiantaria para facilitar a vida da juizada? A história mostra que talvez não…pelo menos por um caso.
Em novembro de 1984, o pequeno clube croata (na época, iugoslavo) HNK, da cidade de Rijeka, entrou em campo contra o poderoso Real Madrid no Santiago Bernabéu. A partida valia pelas oitavas de final da então Copa da Uefa e, surpreendido na partida de ida, o time merengue precisava reverter uma derrota de 3 a 1. Abriu 1 a 0 no placar, mas encontrava grandes dificuldades em furar o bloqueio do HNK. Isso até o juiz dar uma mãozinha e expulsar de campo, por reclamação, o atacante Damir Desnica aos 30 minutos do segundo tempo. Detalhe: ele era surdo. E praticamente mudo. Desnica não fala. Até hoje, é capaz, no máximo, de emitir alguns poucos sons. O vídeo que abre a reportagem flagra o momento da expulsão.
Outros dois jogadores do time croata foram expulsos e o Real Madrid acabou se classificando com uma vitória de 3 a 0. A partida entrou para a história como um exemplo das supostas bizarrices que os árbitros de então eram capazes de cometer em benefício do Real Madrid. A história do jogador surdo e mudo expulso por reclamação já foi contada por jornais espanhóis como o “Marca” e o “AS”, sendo que o último entrevistou Desnica em 2011.
Udesnicama das versões sobre o que teria acontecido em 7 de novembro de 1984 é a de que, na realidade, o croata recebeu o segundo cartão amarelo por retardar uma cobrança de escanteio. Porém, de acordo com o “AS”, jornalistas espanhóis relataram à época que a expulsão foi mesmo por Desnica ter “insultado” a arbitragem. Na entrevista concedida ao jornal, o próprio jogador garante que essa é a verdade. E conta que, mesmo antes de chegar ao estádio, já sentia que as coisas não seriam nada fáceis. “Sentíamos que os árbitros sempre favoreciam o Real Madrid, o que não era necessário porque era o melhor time do mundo”, disse o croata.
O croata em sua entrevista para o “AS”
Desnica é capaz de fazer leitura labial, mas contou sua versão da história ao jornal espanhol com a ajuda de um membro da associação local de surdos, um jornalista local e de um bloco de notas. Ele explicou que normalmente entendia o que a arbitragem marcava pelos gestos dos companheiros e porque eles paravam quando algo era apontado. E, para se ter uma ideia do que sua expulsão significou, Desnica disse que a eliminição do time foi a maior desilusão da carreira dos jogadores do HNK. E engana-se quem pensa que o croata teve uma carreira qualquer.
1321946828_740215_0000000001_noticia_grandeNas nove temporadas em que atuou pelo HNK, Desnica ajudou o time em sua época de ouro. Encarando de frente os grandes iugoslavos Estrela Vermelha, Partizan Belgrado, Hajduk Split e Dinamo Zagreb, a equipe venceu a copa local em 1978 e 1979. E Desnica chegou a jogar pela seleção iugoslava, anotando um gol na derrota para a Romênia por 3 a 2 em 1978. Ao todo, Desnica marcou 65 gols em 349 partidas e jogou também pelo KV Kortrijk, da Bélgica, e pelo Pa?inka Pa?in, da Croácia, onde se aposentou em 1993.
O que Desnica diria a uma criança com a mesma deficiência que ele? “Que sim, tudo é possível. De verdade. Com esforço, dá para conseguir as coisas na vida. É preciso aceitar que não se pode escutar, é preciso rir e ser duro”.

 http://www.surdosol.com.br/arbitro-sofre-ate-com-jogador-surdo-que-ja-foi-expulso-por-reclamacao/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI NO BLOG!!!
SEU COMENTÁRIO FAZ TODA DIFERENÇA!!!

Um comentário é o que você pensa, sua opinião, alguma coisa que você quer falar comigo.

BJOS SINALIZADOS.