RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Atividades em Libras se destacam na programação do penúltimo dia do Festival de Verão.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015, às 5h55
O Espaço do Conhecimento UFMG e o seu entorno concentrarão as principais atividades desta quinta-feira, 12, penúltimo dia do Festival de Verão.
No período da tarde, ocorre mais uma visita guiada ao Espaço, momento em que os participantes são vendados para, no passeio pelo museu, se sentirem estimulados a desenvolver sentidos como tato e audição. A atividade – denominada Corpo e percepção sonora no espaço – começa às 15h30 e não demanda matrícula prévia: as inscrições podem ser feitas pouco antes do horário da visita, na recepção do Espaço.
Às 18h, o museu promove uma visita bilíngue (Libras/Português) à sua exposição de longa duração, a Demasiado Humano. A visita contará com videoguia e intérprete de Libras. O público-alvo são os surdos, usuários e interessados na Língua Brasileira de Sinais.
Às 18h30, visitantes surdos poderão conferir sinopse em Libras do filme Terra dinâmica, que será exibido em seguida no Planetário.
Das 19h às 23h, a fachada digital do Espaço do Conhecimento projeta as exposições fotográficas A língua do corpo, que reúne trabalhos de fotógrafos surdos sobre a comunicação corporal, e O corpo é uma festa!, que apresenta a produção artística de Ramanery e Thereza Portes.
Enquanto isso, a Praça da Liberdade sedia o Café na Praça, resultado da oficina Descobrindo e costurando relações na Praça da Liberdade. A mesa de café é oferecida em homenagem aos profissionais que atuam na manutenção da cidade e muitas vezes são relegados à invisibilidade social.
_MG_1394.JPG
O Espaço do Conhecimento UFMG fica na Praça da Liberdade, 700. As exposições permanecem até sexta-feira, 13, sempre das 19h às 23h.
Palestras no Conservatório
Na parte da manhã, das 10h às 12h, o Conservatório UFMG recebe duas novas atividades do ciclo de palestras do Festival: Tereza Virgínia Ribeiro Barbosa, professora da Faculdade de Letras, ministra Teatro grego - teatro do povo para o povo, em que faz uma abordagem contemporânea de leitura e encenação de tragédias gregas. O professor de física da UFRJ Ildeu de Castro Moreira ministra a palestra Trabalhando o conceito de luz em diferentes momentos históricos e sociais.
O Conservatório UFMG fica na Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro. Toda a programação cultural do Festival de Verão é gratuita e aberta ao público.

 https://www.ufmg.br/online/arquivos/037175.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI NO BLOG!!!
SEU COMENTÁRIO FAZ TODA DIFERENÇA!!!

Um comentário é o que você pensa, sua opinião, alguma coisa que você quer falar comigo.

BJOS SINALIZADOS.