RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

sábado, 23 de abril de 2016

Intérpretes de Libras da Câmara viveram maratona para traduzir discursos de deputados

Daniel Madureira interpreta o discurso do relator do impeachment
Daniel Madureira interpreta o discurso do relator do impeachment Foto: Reprodução/ TV Câmara
Muitas vozes foram ouvidas no plenário da Câmara dos Deputados no último fim de semana, quando os deputados participaram da sessão de votação do impeachment da presidente Dilma. Mas para a população surda, elas só fizeram sentido com a ajuda de quatro profissionais que traduziram para a Libras o que deputados falavam, gritavam e cantavam.
Para isso, foi montada uma verdadeira “operação de guerra” com quatro intérpretes se revezando a cada hora para que conseguissem dar conta do trabalho exaustivo que durou 12 horas na sexta-feira e 12 horas no domingo. No sábado eles foram liberados do trabalho. A tradução é inédita em uma votação de impeachment, já que o serviço de Libras funciona na TV Câmara somente desde 2009.
A coordenadora do programa de acessibilidade da Casa, Adriana Jannuzzi, explica que para ficar menos exaustivo foram quatro intérpretes que trabalhavam durante 15 minutos. Ou seja, os outros três tinham 45 minutos para descansar. Normalmente, as sessões da Câmara contam com dois interpretes por turno (manhã, tarde e noite).
O jornalista Daniel Madureira, de 31 anos, trabalha na Câmara desde o início do serviço de Libras, e acordou nesta segunda-feira com uma sensação de ressaca física e cansaço por ter que traduzir tanta coisa, especialmente "minha família" e "meus filhos".
— Começamos a interpretação juntos com a sessão, e o cansaço foi batendo. Foi emocionante e gratificante. Pela emoção não sentimos tanto o cansaço (ontem), mas tô meio tonto, e parece que vim de um Carnaval. O trabalho teve muita repercussão e foi incrível ter dado acesso a milhões de pessoas surdas. Foi incrível e um momento único da minha vida — pontua Daniel.

Daniel deixa de traduzir durante confusão no plenário
Daniel deixa de traduzir durante confusão no plenário Foto: Reprodução da TV Câmara
Segundo Daniel, já há um gesto que interprete a palavra "impeachment" (veja o vídeo abaixo), e quando há muita confusão é o grito que sobressai no microfone que é traduzido. Por exemplo, se um deputado está discursando e outro grita “Fora Cunha”, ele faz o gesto de que há outra pessoa falando e consegue dar aos surdos a dimensão do que está acontecendo. Mas nem sempre dá:
— Quando dá muita confusão, o que interpreto é ‘desculpa está muita confusão’ — explica o tradutor, que em alguns momentos ficou quieto, indicando que não tinha como traduzir o que aconteceu.
Tradutora do "sim" decisivo e do discurso de posse de Dilma
Coube a Ester Tominaga, 56 anos, dar aos surdos a notícias de que o 342º voto pelo “sim” havia sido obtido e o impeachment tinha sido aprovado.
— Foi emocionante porque todo mundo estava acompanhando voto a voto. O que acho mais legal é participar do momento histórico, mas foi bem puxado porque tem a tensão e o cansaço físico — diz.

As intérpretes de Libras Ester Tominaga e Erika Mandetta
As intérpretes de Libras Ester Tominaga e Erika Mandetta Foto: Arquivo pessoal
Ester conta que além de traduzir as falas como "pela minha família" e "pela república de Curitiba" é necessário ter a expressão de como o deputado fala:
— O presidente (Eduardo Cunha) estava com uma fisionomia serena, e a cada deputado que entrava você tinha que mudar a expressão para acompanhar a pessoa. Essa troca de muitas pessoas é cansativa, e a nossa expressão muda — explica Ester, que trabalha há mais de 15 anos como intérprete, sendo sete deles na Câmara.
Coube a ela traduzir para a linguagem brasileira de Libras o discurso de posse do primeiro mandato da presidente Dilma, o do segundo mandato e o deste domingo:
— São três momentos históricos que destaco — afirma Ester, que provavelmente deve traduzir também a tramitação do processo no Senado que deve ser transmitido pela TV Câmara.

Ester Tominaga traduz a votação do impeachment
Ester Tominaga traduz a votação do impeachment Foto: Reprodução/ TV Câmara

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI NO BLOG!!!
SEU COMENTÁRIO FAZ TODA DIFERENÇA!!!

Um comentário é o que você pensa, sua opinião, alguma coisa que você quer falar comigo.

BJOS SINALIZADOS.