RYBENINHA

RYBENINHA
SINAL: BEM -VINDOS

DÊ-ME TUA MÃO QUE TE DIREI QUEM ÉS



“Em minha silenciosa escuridão,
Mais claro que o ofuscante sol,
Está tudo que desejarias ocultar de mim.
Mais que palavras,
Tuas mãos me contam tudo que recusavas dizer.
Frementes de ansiedade ou trêmulas de fúria,
Verdadeira amizade ou mentira,
Tudo se revela ao toque de uma mão:
Quem é estranho,
Quem é amigo...
Tudo vejo em minha silenciosa escuridão.
Dê-me tua mão que te direi quem és."


Natacha (vide documentário Borboletas de Zagorski)


SINAL DE "Libras"

SINAL DE "Libras"
"VOCÊ PRECISA SER PARTICIPANTE DESTE MUNDO ONDE MÃOS FALAM E OLHOS ESCUTAM, ONDE O CORPO DÁ A NOTA E O RÍTMO. É UM MUNDO ESPECIAL PARA PESSOAS ESPECIAIS..."

LIBRAS

LIBRAS
" A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long

LIBRAS

LIBRAS
"Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente" - Thaís Frota

LIBRAS

LIBRAS
Aprender Libras é respirar a vida por outros ângulos, na voz do silêncio, no turbilhão das águas, no brilho do olhar. Aprender Libras é aprender a falar de longe ou tão de perto que apenas o toque resolve todas as aflições do viver, diante de todos os desafios audíveis. Nem tão poético, nem tão fulgaz.... apenas um Ser livre de preconceitos e voluntário da harmonia do bem viver.” Luiz Albérico B. Falcão

PEDAGOGIA SURDA

PEDAGOGIA SURDA
PROFESSOR BILÍNGUE

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS

QUANDO EU ACEITO A LÍNGUA DE SINAIS
“ A língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade lingüística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Skliar

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Como escolher o melhor aparelho auditivo para você?

Como escolher o melhor aparelho auditivo para você?

Esse post foi escrito pela fonoaudióloga Mirella Boaglio Horiuti, que acabou de criar o site Não Escuto. Para quem não conhece, nós duas temos um velho caso de amor. A Mi é especialista em adaptação de aparelhos auditivos e Mestre pela Escola Paulista de Medicina. E foi ela quem me ajudou na jornada (longa) que tive até me apaixonar pelos meus aparelhos nos anos em que usei eles antes de fazer o IC. Graças a ela que posso dizer sem rodeios que não existe AASI ruim, existe AASI mal adaptado ou não indicado para a perda auditiva do paciente. Esses dias até escrevi lá na fanpage do blog que fico bege com as desculpas esfarrapadas que as pessoas dão para não usar seus aparelhos auditivos – e isso sempre volta para este ponto básico: aparelho mal adaptado. Só que, antes disso, é preciso decidir qual marca e modelo de aparelho auditivo comprar, e essa foi a missão da Mirella neste post. Não deixem de conferir, comentar e dar uma passada lá no Não Escuto.

smile3
‘Muita gente me pergunta como escolher o melhor aparelho auditivo para seu caso. Resumi em alguns itens para ficar bem simples. Lembre-se: comprar um aparelho auditivo é muito parecido como comprar um carro mas, é mais sério pois estamos falando de um produto médico, para sua saúde. Existem diversas marcas FIAT, GM, BMW, etc. e cada marca possui vários modelos uns mais e outros menos sofisticados com este ou aquele opcional. Cada modelo tem sua peculiaridade e o que agrada muito um comprador pode não agradar tanto à outro.
O que fazemos quando vamos comprar um carro? PESQUISAMOS TUDO! Desde características técnicas como cor, potência, consumo, opcionais até garantia, assistência técnica e forma de pagamento. O que é mais importante quando a pesquisa é sobre aparelhos auditivos? A resposta é … muitas coisas. Fiz uma lista que pode ajudar bastante.
Passo 1 Procure na internet as empresas que comercializam aparelhos auditivos dentro de uma área próxima que você ache fácil e tranquilo trafegar. Motivo? Facilidade de locomoção e solução de problemas com rapidez.
Passo 2 - Selecione umas 6 empresas e comece sua jornada de contato. Muita gente prefere email. Eu pessoalmente prefiro ligar pois já começo minha avaliação desde aí… Já deixei de ir em várias lojas pois o atendimento telefônico foi péssimo.
Passo 3 – Agende uma visita ( sem compromisso ) para um orçamento nos 3 melhores. Leve seu exame de audição e a prescrição médica.
#ficadica: O exame auditivo e a receita são SEUS documentos. O local pode apenas tirar um xerox para anexar em seu prontuário. Se o local insistir em “segurar” seu exame ou sua receita, já desconfie e risque esse local da sua lista. Eles querem garantir que você não vá a mais nenhum lugar pesquisar preços!!!!
Depois do seu atendimento, volte para casa e avalie:
Instalações – eram boas? E a limpeza do local? Há quanto tempo estão neste mesmo endereço?
Marca – qual a marca do aparelho auditivo comercializado? Era de primeira linha? Pesquise pelo nome do fabricante na internet.
Atendimento – como foi? O atendimento foi por um fonoaudiólogo? Ele se mostrou interessado em ajudar a resolver seu problema auditivo ou só quis vender um par de aparelhos auditivos?
Conhecimento do profissional fonoaudiólogo – Ele pareceu seguro e confiante? Tem experiência? Tirou todas suas dúvidas?
Teste antes da compra – é prática do mercado permitir que o paciente teste o aparelho auditivo sem compromisso de compra por 1 semana. O teste em casa, no trabalho e nas situações do dia-a-dia são muito importantes. Costumo dizer aos meus pacientes que dentro de uma sala fechada qualquer aparelho auditivo é bom.
Preço – muita gente acha esse item o mais importante. E importante ele é, com certeza. Mas não é o principal. Lembre-se que ao adquirir um aparelho auditivo você está casando com o local onde comprou!
Garantia do produto – quanto tempo é a garantia? Marcas de primeira linha em geral praticam de 2 a 3 anos. O que cobre?
Garantia do fabricante – procure saber quem é o fabricante do aparelho auditivo que foi oferecido à você. A maioria destes produtos é importado.
Política de retornos – pergunte como funcionam os retornos após o vencimento da garantia. São cobrados? Qual o valor?
Política de revisão técnica – esse ítem merece muuuuuuita atenção.
Muitas empresas insistem que o aparelho auditivo deve ser revisado a cada 6 meses ou no mínimo uma vez por ano depois que acabar a garantiam mesmo que o usuário não tenha queixa nenhuma de funcionamento. Eu não concordo. Pergunto à você… quantas vezes você mandou seu televisor ou seu celular para revisão e limpeza?
#ficadica: Só envie seu aparelho para a assistência técnica se aparecer algum problema de uma hora para outra. Alguns exemplos: aumentou o consumo de pilha, som distorcido, etc.
Passo 4 – Depois da sua jornada de visitas e avaliações, escolha 2 locais para fazer o teste em casa. Ou escolha o local que você gostou mais, ou melhor, sentiu mais segurança e teste 2 modelos diferentes recomendados pela fonoaudióloga. Isso é possível também!
Passo 5 depois da finalização dos testes, com segurança, avalie as vantagens e desvantagens de cada aparelho auditivo e escolha uma das empresas para fazer a compra.’

 http://cronicasdasurdez.com/como-escolher-o-melhor-aparelho-auditivo-para-voce/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+CronicasSurdez+%28Cr%C3%B4nicas+da+Surdez%29

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE AQUI NO BLOG!!!
SEU COMENTÁRIO FAZ TODA DIFERENÇA!!!

Um comentário é o que você pensa, sua opinião, alguma coisa que você quer falar comigo.

BJOS SINALIZADOS.